Ídolos – Aprecie com moderação

Um paradoxo importante a ser discutido. Não há dúvidas sobre a importância de saber como aquelas pessoas que admiramos chegaram lá. É muito bonito admirar a profissão de alguém. Estudar a vida daqueles que admiramos, nos inspira a criar algo novo, nos motiva a dar um passo a mais e não desistir no meio do caminho. Citar uma pessoa mundialmente conhecida para que o bom exemplo possa ser compartilhado, torna-se mais fácil o aprendizado.

O ponto que quero chegar aqui, está no perigo da admiração excessiva e consequentemente na desvalorização daquilo que você faz achando que é menor ou inferior aquele que está no topo.

Eles são brilhantes, vencedores, singulares, especiais assim como você. Nem mais, nem menos.

Estudar sobre seu hábitos, seus costumes, seu estilo de vida, os lugares que frequentam, as roupas que vestem, etc.. pode ser um fator motivacional para melhorar de vida e tomar uma nova direção. O problema é quando há um vazio existencial, um vazio tão grande, que assumimos a personalidade de alguém famoso para nos sentirmos aceitos.

Algum problema nisso? Claro que não. Há pessoas que se sentem felizes em se vestir de batman, homem aranha, Freddy Mercury dentre outros. Fazem os outros se divertirem e ainda conseguem viver a vida de uma forma criativa. Mas é importante tomar consciência do seu valor. Se está se aceitando com isso não há problema nenhum. Se faz bem a você e ao próximo que mal tem? Só não se sinta menor.. Seu valor é tão especial, tanto quanto o deles. Respeitando a singularidade de cada uma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *